O Marido Machista

Um casal, de relacionamento exemplar, sai em mais uma viagem de férias.

Eles haviam conquistado uma condição financeira e social confortáveis, depois de 20 anos casados. O marido era um empresário próspero, a esposa compartilhava com ele, a administração da empresa, que eles iniciaram logo após terem terminado juntos a mesma faculdade.

Após várias viagens internacionais, ele resolve, atendendo a um desejo de sua esposa, levá-la à sua cidade natal. Era uma viagem que ela vinha cobrando havia alguns anos, pois ela não havia voltado lá, desde que se casaram.

Como a distancia permitia e não havia alternativa, a viagem foi feita de automóvel.

Após viajar durante todo o dia, eles entram na cidadezinha, ao cair da tarde. Eles procuram o primeiro posto de gasolina da cidade para abastecerem e irem ao toalete. Após darem instruções ao frentista eles deixam o carro sendo abastecido e se afastam.

Ao retornar ao veículo, ela percebe algo familiar naquele frentista. Depois de pensar por alguns instantes, ela o reconhece. Ele havia sido seu namorado por dois anos, quando ela era ainda adolescente e morava naquela cidadezinha.

Um pouco constrangida, e na dúvida se valia à pena fazer algum comentário com o marido, ela decide colocá-lo a par, e o seguinte diálogo se trava:

– Meu bem, aquele frentista foi meu namorado quando eu tinha 16 anos.

No que ele responde com tom de voz grave:

– Ainda bem que você se casou comigo e não com ele. Caso tivesse se casado com ele você seria esposa de um frentista e não de um empresário de sucesso.

Decepcionada com o comentário de mau gosto do marido ela responde com outra provocação.

– Meu bem, não vejo desta forma. Acredito que se eu tivesse me casado com ele e não com você, provavelmente o empresário bem-sucedido fosse ele e não você.

Em seguida ela sorri, como se tentasse abrandar a gravidade de sua resposta.

 Impressionante como os homens são, às vezes, tão machistas.

Para ele, aquele comentário poderia ter sido somente uma brincadeira, uma provocação boba. Mas para ela, a frase caiu como uma declaração de incompetência.

Muitos de nós não temos consciência de que o impacto causado pelo que falamos, é causado, em menos de 10% pelo conteúdo da fala, e mais de 90% pela forma com que pessoa que ouve recebe o que foi dito.

Qual o homem que nunca pensou assim, na relação com a esposa:

– “Não sei porque ela ficou tão furiosa, não falei nada demais…”

A mensagem que ela recebeu foi a de que sua participação efetiva, na construção de tudo o que eles possuíam, não havia existido. Era como se todo o mérito pela condição atual que eles desfrutavam, fosse somente dele. Aquela declaração a desvalorizava, e não reconhecia sua importância no que havia sido construído ao longo daqueles anos de casamento.

 Podemos não ser empresários e nossa esposa pode nem mesmo trabalhar fora, mas isso não nos impede de buscarmos valorizá-la em todos os momentos de nossas vidas. 

Além disto, em muitos casos, até mesmo nossa carreira profissional poderia ter sido ainda mais vitoriosa, caso tivéssemos desenvolvido o hábito de consultar nossas esposas nos momentos de decisão.

 Se esta reflexão te revelou algo, ainda é hora para recuperar o tempo perdido.

 “Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações (1ªPe.3:7).”

Uma resposta para “O Marido Machista

  1. Esta reflexão ratificou que “por traz de um grande homem quase sempre existe uma mulher com problemas de baixa alto estima”… hehehe!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s